Bem-vindo!

O espaço Jardins Saudáveis é constituído por um blog e um website, ambos com materiais e recursos na área da Educação para a Saúde. Está aberto à participação e colaboração de vários autores que podem aceder ao blog directamente ou enviar os textos/materiais para:
gliceria@jardinsaudaveis.com

domingo, 17 de janeiro de 2010

PREVENÇÃO DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS

Por: Esmeralda Certo

Este artigo foi retirado da seguinte fonte:

www.dem.ist.utl.pt/acidentes/segur_criancas.shtml

Os acidentes rodoviários são a principal causa de mortalidade infantil a partir de um ano de idade. Se quando as crianças têm febre, são rapidamente levadas ao médico, se tentam subir a um banco e se debruçam a uma janela, são imediatamente repreendidas, então porque razão os pais portugueses são tão negligentes quando se trata do aspecto mais crítico da segurança dos seus filhos?
Num estudo sobre a utilização de SRC em crianças dos 0 aos 12 anos em ambiente de auto-estrada, levado a cabo nos dias 1 e 2 de Setembro de 2001, a APSI verificou que cerca de 60% das crianças continuam a viajar no automóvel sem qualquer tipo de protecção, ao colo ou à solta:
• Dos 0 aos 3 anos, 37% viajam à solta ou ao colo.
• Dos 4 aos 12 anos, 70% são transportadas sem qualquer protecção.
Os pais são grandes responsáveis. A sua negligência ao transportarem os seus filhos sem qualquer protecção conduz a situações dramáticas, dos quais todos se deveriam envergonhar.
Quando os veículos são cada vez mais seguros e possuem um grande número de airbags , ABS, ESP, etc, é irresponsável e criminoso transportar as crianças sem qualquer protecção. Vejamos algumas desculpas típicas dos pais:
“A minha criança viaja sem cadeira mas a mãe agarra-a ao colo e segura-a.”
“Viajando no banco de trás não há problema, porque em caso de acidente os bancos amortecem.”
“A viagem de casa para o infantário é muito curta, eu conduzo com muito cuidado e não vale a pena. Só nas grandes viagens é que ponho a cadeirinha.”
“O meu problema é que o meu filho não quer ir na cadeirinha, e prefiro que vá à solta, do que vá o tempo todo a chorar.”
“Ele viaja muito desconfortável na cadeirinha, sem se poder mexer.”
“Como já tem 6 anos já não usa a cadeirinha, vai no assento do carro com o cinto posto. ”
Desde o nascimento até aos 12 anos ou até 150 cm de altura, o sistema de retenção é obrigatório. E se tiver protecções laterais ainda melhor. Os cintos dos automóveis são projectados para adultos. Lesões abdominais são drasticamente reduzidas pela utilização do “banquinho”.
As crianças são uns seres maravilhosos e interessantíssimos que passam a vida a pôr os pais à prova. Às refeições, quando não se querem vestir, quando não querem ir à escola ou quando não querem sair da escola. O mais interessante é que nestas situações os pais geralmente não cedem. Então porque razões muitos dos pais cedem quando está em causa a segurança dos seus filhos? Se a criança viajar com a cadeirinha adequada e com os cintos postos, reduzem-se em 70 a 80% as consequências de um acidente. A cadeirinha é, tal como o seu quarto, um espaço da própria criança que, desde que seja educada nesse sentido, nunca mais larga.
Ou seja, desde que as crianças sejam consciencializadas para a forma como as transportamos, elas próprias exigem a sua segurança.

Os atropelamentos

Os atropelamentos representam uma das principais causas de mortalidade, particularmente para os jovens e adolescentes. No que respeita às crianças esta não é muito significativa, embora nesta idade devam ser introduzidas às crianças alguns conceitos e ideias importantes para o futuro. Pais e educadores têm um papel importante a desempenhar. Atravessar correctamente a estrada nas passadeiras e nos semáforos são aspectos que devem ser enfatizados desde cedo, para prevenir que, mais tarde, quando as crianças crescerem e ganharem alguma autonomia, não sejam vítimas fáceis de atropelamentos.

www.dem.ist.utl.pt/acidentes/segur_criancas.shtml

ALGUNS CONSELHOS A SEGUIR RIGOROSAMENTE:

BY: juliabento

Inquéritos aos Educadores de Infância

Os questionários infra destinam-se aos educadores de infância e pretendem saber a sua opinião sobre alguns aspectos da Educação para a Saúde. São pequenas sondagens que irão permitir ter uma ideia das percepções dos educadores que visitam este blog. Para participar basta escolher a opção que melhor caracteriza a sua opinião tendo em atenção que não existem respostas certas ou erradas.
Se tiver disponibilidade agradeço a colaboração.
Glicéria Gil

Utiliza na sua prática pedagógica os materiais/recursos de Educação para a Saúde colocados neste blog?

Como educador de infância abordo ... (escolha a resposta com que mais se identifica)

A escovagem dos dentes no meu Jardim de Infância

O que mais gosta ou gostaria de encontrar neste blog

Quais as áreas existentes na sua sala?

Visita o blog Jardins Saudáveis

Ocorreu um erro neste dispositivo