Bem-vindo!

O espaço Jardins Saudáveis é constituído por um blog e um website, ambos com materiais e recursos na área da Educação para a Saúde. Está aberto à participação e colaboração de vários autores que podem aceder ao blog directamente ou enviar os textos/materiais para:
gliceria@jardinsaudaveis.com

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

"I lived on the Moon" - Tales and Dreams

Histórias e Sonhos ...

A musical video clip by Yannick Puig Inspired by the sound track "I lived on the Moon",of the Kwoon's album "Tales and Dreams"

Publicado por Flávia Domingues - PalavrasM

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Abecedário para bem viver

Por Glicéria Gil



clicar para aumentar

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

«Crianças Solidárias»


Vai arrancar em Novembro a segunda edição da campanha «Crianças Solidárias» da Imaginarium, que distribuirá caixa de sapatos com presentes por crianças de todo o mundo em situação precária.
A campanha decorre de 1 a 14 de Novembro.
Os mais novos vão fazer caixas de sapatos personalizadas na escola ou em casa, enchendo-as com prendas como brinquedos ou roupa, para distribuir por crianças dos 0 aos 10 anos em situações difíceis (orfanatos, hospitais, famílias de adopção com conflitos).
Os mais solidários poderão participar, elaborando a sua caixa e entregando-a em qualquer loja da Imaginarium, segundo o divulgado em comunicado.
As caixas podem ser decoradas com desenhos ou autocolantes, mas têm que estar feitas de modo a poderem ser abertas (para verificações de segurança e alfandegárias).
Cada uma da caixas entregues deve explicar por fora se é dirigida a um menino ou a uma menina, indicando a idade aproximada do destinatário.

Momentos Jardins Saudáveis X

Por Glicéria Gil



Uma jovem surda, um violino, um violinista de rua. Um excepcional anúncio da marca Pantene.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

LINDA ESTA HISTÓRIA PARA TODAS AS IDADES

by isaaa

SERÁ QUE COM UMA DIETA ELE PERDERIA O ENCANTO?!

by isaaa
A_Dieta_do_Pai_Natalbyisaaa

value="high" />
View more presentations or Upload your own.

M de morcego

Por Glicéria Gil
O morcego é o único mamífero voador. O seu modo de orientação é através de ultra-sons. Há quem pense, erradamente, que o morcego dá azar, mas são muito úteis e estão ameaçados, daí serem protegidos por lei em Portugal.
Flying bat
Morcegos Zoo de Viena, Áustria, Setembro 2009

A espécie humana depende da Biodiversidade para a sua sobrevivência. Eu adiantaria que necessita desta para a sua saúde. Neste sentido, qualquer espécie que esteja em extinção deve ser protegida e respeitada. Neste tempo de globalização em que o conhecimento é o factor primordial para uma actuação consciente e deliberada, nao poderia deixar de aqui trazer, um tema que neste momento está a ser explorado em muitos jardins de infância - o Halloween. A Esmeralda no post anterior apresenta alguma informação sobre o tema e na blogosfera já se encontra muita matéria sobre o assunto. Eu não sou excepção. Influencio e sou influenciada pelas minhas circunstâncias. Noutros lugares (procura que encontras, ideiazinha, abrir e fechar) também procuro situar-me no tema. Já vejo bruxas narigudas por tudo quanto é sítio, noites de lua cheia, mistério, ruídos estranhos, morcegos ... mas acima de tudo prefiro estudar o mundo animal, compreende-lo, respeitá-lo e se possível protegê-lo.
O CICLO DE VIDA DO MORCEGO
download aqui
nota: sem tempo para tradução e adaptação. Se alguém o fizer agradece-se que partilhe connosco.
É isso que hoje aqui trago. Para ser trabalhado em conjunto com as vassouras, as abóboras e os fantasmas. Não percam a oportunidade de explorar com as vossas crianças este tema e aproveitarem os recursos que um pouco por todo o lado encontram à vossa disposição. Eu, como habitualmente já fiz o meu trabalho de casa que convosco aqui partilho. Tenho muita pena de não existir em Portugal a versão do livro "Bats at the library" que é excelente. Porém, consegui uma ilustração feita pelo autor e ilustrador do livro, Brian Lies e que coloco à disposição de todos para download. Depois de recortado e ilustrado cole na parte de trás uma mola de roupa e ... voilá! O morcego que encanta graúdos e miúdos.

Bats at the Library
Mais informação em:

domingo, 25 de outubro de 2009

HALLOWEEN

Encantadora esta história, para ler às crianças.





CURIOSIDADES "BREVE RESENHA SOBRE A ORIGEM DO HALLOWEEN"

O Halloween, conhecido entre nós pelo "Dia da Bruxas", é comemorado na noite de 31 de Outubro. Teve origem àcerca de 2000 anos, quando os Celtas viviam onde actualmente é Inglaterra, Irlanda, França e Península Ibérica, (para eles o dia 1 de Novembro, era o seu Dia de Ano Novo).
Com o Cristianismo, as suas tradições foram sofrendo evoluções.
O nabo iluminado, era utilizado para celebrar o Halloween, mas com a chegada dos Irlandeses aos Estados Unidos, estes entenderam, que as abóboras seriam mais adequadas.
Com o evoluir dos tempos, este evento foi ganhando mais adeptos, principalmente entre os adolescentes e as crianças.

Adenda: 
A história pode ser ouvida no blog O cantinho da Sara
Jardim da Arroteia apresenta um slide show com trabalhos feitos pelas crianças em 2008.
G.Gil

sábado, 24 de outubro de 2009

OUTRO MOMENTO SAUDÁVEL

Após a publicação da tua partilha "Tarte de Maçã" e no âmbito do mini-projecto cujo tema foi "Alimentação" surgiu esta obra, elaborada com o grupo de crianças do J. de Infância de Rebordãos-Bragança, que divulgamos e partilhamos com imenso prazer.

Escolas Promotoras de Saúde

por Rute Moura
O site Schools for Health in Europe é a minha sugestão para esta semana.
Disponibiliza informação variada e actual sobre Encontros e Congressos, manuais, publicações, posters... na área da Educação para a Saúde.

Destaco também a publicação (em português) Construíndo escolas promotoras de saúde: directrizes para promover a saúde em meio escolar, disponível no site da IUHPE (International Union for Health Promotion and Education).

Boas leituras!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Momentos Jardins Saudáveis IX

Por Glicéria Gil


 Pintando uma abóbora gigante ...
IMG_4672.JPG
Construindo, sequenciando, memorizando, contando, comparando, brincando, apreciando, pensando ...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Resiliência?

Por Glicéria Gil

Olhando para trás, é difícil acreditar que estejamos vivos.
Nós viajávamos em carros sem cintos de segurança ou air bag.
Não tivemos nenhuma tampa à prova de crianças em frascos de
remédios, portas, ou armários e andávamos de bicicleta
sem capacete, sem contar que pedíamos boleia.
Bebíamos água directamente da mangueira e não da garrafa.
Gastámos horas a construir os nossos carrinhos de rolamentos
para descer ladeira abaixo e só então descobríamos que nos
tínhamos esquecido dos travões. Depois de colidir com algumas
árvores, aprendemos a resolver o problema. Saíamos de casa de
manhã, brincávamos o dia inteiro, e só voltávamos quando se
acendiam as luzes da rua. Ninguém nos podia localizar.
Não havia telemóveis. Nós partimos ossos e dentes, e não
havia nenhuma lei para punir os culpados. Eram acidentes.
Ninguém para culpar, só a nós próprios. Tivemos brigas e
esmurramos uns aos outros e aprendemos a superar isto.
Comemos doces e bebemos refrigerantes mas não éramos
obesos. Estávamos sempre ao ar livre, a correr e a brincar.
Compartilhamos garrafas de refrigerante e ninguém morreu
por causa disso. Não tivemos Playstations, Nintendo 64,
vídeo games, 99 canais a cabo, filmes em vídeo, surround sound,
telemóveis, computadores ou internet. Nós tivemos amigos.
Nós saíamos e íamos ter com eles. Íamos de bicicleta
ou a pé até casa deles e batíamos à porta. Imaginem tal coisa!
Sem pedir autorização aos pais, por nós mesmos! Lá fora, no
Mundo cruel! Sem nenhum responsável!
Como conseguimos fazer isto? Fizemos jogos com bastões e
bolas de ténis e comemos minhocas e, embora nos tenham
dito o que aconteceria, nunca nos caíram os olhos ou
as minhocas ficaram vivas na nossa barriga para sempre.
Nos jogos da escola, nem toda a gente fazia parte da equipa.
Os que não fizeram, tiveram que aprender a lidar com a decepção…
Alguns estudantes não eram tão inteligentes quanto os outros.
Eles repetiam o ano! Que horror! Não inventavam testes extras.
Éramos responsáveis pelas nossas acções e arcávamos com as
consequências. Não havia ninguém que pudesse resolver isso.
A ideia de um pai nos protegendo, se desrespeitássemos alguma
Lei, era inadmissível! Eles protegiam as leis. Imaginem!
As nossas gerações produziram alguns dos melhores compradores
de risco, criadores de soluções e inventores.
Os últimos 50 anos foram uma explosão de inovações e novas ideias.
Tivemos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade,
e aprendemos a lidar com isso.

(Autor desconhecido)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tarte de Maçã

Por Glicéria Gil




Esta maçã está feliz 
Esta maçã está ensonada 
Esta maçã está triste 
Esta maçã está zangada 
Esta maçã que é pequena
vai para a tarte da Madalena!  
Glicéria Gil, 2009 


 Download aqui 
    

domingo, 18 de outubro de 2009

sábado, 17 de outubro de 2009

Informação actualizada aos pais

http://2.bp.blogspot.com/_ZkAsWfdkICY/SU9vt9F579I/AAAAAAAAB2I/gkSOVJZ7AW4/s400/paracetamol_big.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_SMPkXRS0PKk/Si6hOjbZfAI/AAAAAAAAAcw/7TeIWlmNy78/S660/paracetamol+definitivo.jpg

Segundo uma pesquisa efectuada, dar Paracetamol às crianças que foram vacinadas para prevenir a febre pode reduzir o efeito próprio da vacinação.

Os investigadores descobriram que, nas crianças que tinham efectuado vacinas de rotina, a concentração de anticorpos era mais baixa nas que lhes tinha sido dado paracetamol após vacinação como forma preventiva.



Deste modo os investigadores afirmam que após a administração das vacinas, , a febre surge como uma parte normal do processo infamatório do corpo, e que os pais e os profissionais de saúde, muitas vezes tendem a antecipar-se este dando, ou recomendando a tomada de paracetamol.

Os mesmos concluíram que : “A relevância clínica imunológica destes resultados é desconhecida e necessita de uma avaliação mais aprofundada. A administração profiláctica de medicamentos antitérmicos, após vacinação, no entanto, não deve ser recomendada como rotina, sem análise cuidadosa dos benefícios esperados e riscos “.

No entanto, outros estudos têm mostrado que, se o paracetamol é administrado depois, quando a febre já se desenvolveu, interfere menos com o efeito da vacinação.

recebido por e-mail,

Publicado por Rosa Silvestre


Fonte

Fim do Rio

Tom Fun Orchestra-Bottom of the River from trunk animation on Vimeo.



Publicado por : Flávia Domingues - PalavrasM

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

ACIDENTES CHOCANTES!

O direito à alimentação

Por Glicéria Gil


Robô

Por Glicéria Gil

Por Glicéria Gil

Pesquisadores da Universidade de Osaka, no Japão, criaram um robô com aparência humana, o CB2, programado para se comportar como uma criança. Com pele de silicone, 33 quilos, 1,3 metro, cinco motores e 197 sensores táteis, a máquina está sendo programada para se comportar como uma criança. Segundo o professor Minoru Asada, responsável pelo projeto, o CB2 deve analisar as expressões faciais das mães e classificá-las como alegria e tristeza, por exemplo.
Fonte: [aqui]

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

"Para Bem Viver..." - Canção

Canção: " Para Bem Viver"

Publicado por Teresa Lontro : PalavrasM

O nosso corpo precisa de alimentar-se bem

Por Glicéria Gil

Vamos escolher os alimentos que nos dão mais saúde e nos tornam mais fortes e resistentes às doenças.
Bem podia ter arranjado um TGV que seria mais oportuno e actual ... Mas como ainda continua a perpetuar-se esta  imagem de comboio, cá vai para quem estiver interessado em explicar como funciona o corpo, esta nossa admirável máquina humana. Já agora pode ir mais além e pesquisar com as crianças sobre máquinas a vapor e sua evolução.

Download aqui e aqui

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Sistema digestivo

Por Glicéria Gil



Download aqui

Apercebi-me que as imagens sobre os grupos alimentares estão a fazer jeito. Hoje insiro mais umas quantas no âmbito do mesmo tema. Podem ser enriquecidas com canções, jogos de descoberta dos pratos típicos de cada país, sistema digestivo, etc. Deixei para o(a)s leitores a tarefa de procurarem pratos típicos característicos do grupo de crianças com que trabalham, nomeadamente o(s) prato português, ucraniano, moldavo, russo etc  ...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A Rita e o João encontram o lobo...

Na semana da alimentação, deixo-vos com uma história relativa ao tema e que foi escrita, desenhada, narrada e mais tarde tornada em filme pelas crianças da sala 4 do JI Brandoa nº2, no Ano lectivo 2008/2009.


video

Semana da alimentação

A pedido da autora publicamos o seguinte texto

É já a partir da próxima 2ª feira que se comemora a Semana da Alimentação, marcada pelo Dia Mundial da Alimentação que tem lugar a 16 de Outubro. Temos várias surpresas preparadas... Como costumo dizer: fique por perto!
Contámos também consigo para, esta semana, ajudar a divulgar BabySol... na escola, no trabalho, entre familiares, com o pediatra...ou, se preferir, publique este artigo no seu blog e participe no nosso passatempo!


A Alimentação e as Crianças

Nos últimos anos o tema Alimentação tem sido fortemente badalado, alertando o consumidor de alguns cuidados que deve esforçar-se por cumprir, no seu quotidiano, mas sujeitos à indisponibilidade temporal, de excesso de trabalho e até de motivação. Estas medidas que, por vezes teimam em ser desvalorizadas são, nos piores casos, implementadas quando já é demasiado tarde…

Em consequência disso, os pais, cidadãos da vida em particular azáfama são, no seu meticuloso papel de educação dos filhos, por vezes, os primeiros a descurar a saúde das suas crianças, ao arrastarem para casa os hábitos alimentares incorrectos que não conseguem vencer. Cientistas de todo o mundo reportam que as principais causas da obesidade infantil, epidemia devastadora do século XXI, incidem essencialmente no consumo abusivo de bebidas açucaradas consumidas em resultado de uma alimentação excessivamente rica em sal, que a diminuta actividade física nas idades mais jovens prejudica e o marketing publicitário teima em promover. Sobretudo no contexto doméstico.

Então porque não tirar partido do cuidado alimentar com que deve privilegiar os seus filhos e, a pretexto, mudar também os seus? As regras são simples…

- Honrar o pequeno-almoço com lacticínios, fruta e cereais pouco refinados (pão mistura e cereais integrais);
- Respeitar intervalos das refeições não superiores a 3h30, mesmo que não tenha fome, consuma um iogurte ou uma peça de fruta;
- Abandonar o consumo de refrigerantes e outras bebidas com açúcar adicionado na sua composição;
- Salvar a reputação da sopa, elaborando simpáticas e simples composições de legumes;
- Colorir a alimentação: incorpore sempre, disfarçados ou não, legumes e fruta na comida…é bom e sabe bem, se feito com parcimónia.
- Respeitar o convívio familiar que as refeições socialmente devem destacar: a hora das refeições deve ser uma hora feliz para rentabilizar o pouco tempo que lhe dedicámos. Sorria e… solte a criança que há em si!
- Promover o exercício físico em Equipa com as crianças...todos dormirão bem depois!
- Manter-se sempre actualizado, recorrendo a fontes de informação credíveis que os profissionais de Saúde Alimentar promovem. Acompanhe um sítio on line, leia uma revista, reflicta sobre as notícias… Melhore, cada dia, o seu conceito sobre Alimentação Saudável!

É possível, económico…e sabe bem!


Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação


Image Hosted by ImageShack.us

sábado, 10 de outubro de 2009

10 de Outubro - Dia Mundial da Saúde Mental

por Rute Moura
No debate "Saúde Mental nos Cuidados de Saúde Primários: melhorar o tratamento e promover a saúde mental", realizado hoje na Fundação Calouste Gulbenkian, a ministra da Saúde, Ana Jorge, apelou para "uma maior articulação entre especialistas na área da saúde mental infantil e aqueles que acompanham a infância possibilitando um melhor conhecimento desta área, evitando tratamentos desnecessários".

A ministra alertou ainda para "os riscos de tratamentos inadequados em crianças por erro de diagnóstico e falta de articulação entre especialistas e técnicos de outras áreas."

Fonte: Lusa

Vivam, vivam, vivam as mãos lavadinhas.

Sabonete E Sabão
View more presentations from Lenitapg.
A história original foi publicada aqui e a adaptação em http://sementesmagicas.blogspot.com/

O CADERNO


link para o caderno de actividades que aqui se apresenta e que foi publicado pelo Ministério da Educação
em 2002

Semana Mundial do Aleitamento Materno - 5 de Outubro a 11 de Outubro


Segundo a OMS(2001), o leite materno é o alimento ideal para os bebés e crianças pequenas.

Benefícios para os bebés
  • Promove o crescimento e o desenvolvimento;
  • Protege de problemas respiratórios e intestinais;
  • Favorece o desenvolvimento da face e boca;
  • Potencia o desenvolvimento intelectual e aprendizagem;
  • Optimiza a relação mãe-filho;
  • Os bebés prematuros e doentes recuperam melhor;
  • Reduz o risco de asma e eczema;
  • Reduz o risco de obesidade e diabetes.
Benefícios para as mães
  • Beneficia a saúde da mãe:
  • Reduz a hemorragia pós-parto e o risco de anemia;
  • Reduz o risco de cancro da mama, ovário, útero;
  • Reduz o risco de osteoporose;
  • Alimentação prática, sempre pronta, temperatura ideal, higiénica e segura.
Benefícios para as mães e família

  • Alimentação económica;
  • Reduz os gastos da família em leite: é preciso cerca de 20 kg de leite artificial= 280 € + água, gás, luz e tempo;
  • Reduz gastos em medicação para o bebé;
  • Mãe/pai faltam menos ao trabalho por doença do bebé;
  • Alimentação amiga do ambiente - menos poluente, menos gastos de energia e materiais.
Benefícios para os infantários/creches
  • O bebé adoece menos;
  • "As fraldas cheiram menos mal";
  • O bebé regurgita menos;
  • Ambiente menos contaminado.
Fórmula/leite artificial
  • Pretende "imitar" a composição do leite materno;
  • Não confere protecção específica (imunidade) mãe/filho;
  • Maior risco de alergias;
  • Não é estéril, há risco de contaminação no fabrico;
  • Risco de preparação incorrecta - erros nas doses, condições do material necessário.
Recomendações da OMS

O aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida do bebé e manter a amamentação após esta idade, junto com os alimentos complementares, até aos dois anos de idade ou mais.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Sobre a Educação Sexual e mais umas coisitas

Por Glicéria Gil

A APF realizou um encontro sobre a temática da Educação Sexual nas Escolas que para além das comunicações também disponibiliza Kits. E a propósito dos materiais tipo pronto-a-vestir não esqueçamos que temos duas mãos, uma cabeça e um coração e, construir os nossos próprios materiais será uma boa aposta em termos de adequação desses materiais à nossa realidade educativa. E depois nada se compara com a satisfação que adultos e crianças sentem durante e após processo de construção. Vamos lá ver se a equipa que se irá constituir aqui está motivada e empenhada em construir os seus próprios materiais. A internet ao ser uma ferramenta facilitadora, onde tudo existe e tudo se encontra, também possui as suas perversidades ... e o tempo que se perde à procura de papinha feita seria talvez melhor empregue em pensarmos pela nossa cabeça, tentarmos encontrar a solução (e se tivermos que construir materiais que o façamos) e deixarmos um pouco aquela tendência de querermos mostrar e partilhar tudo. Quando o fazemos estamos a limitar a capacidade de expressão dos outros e a fomentar cada vez mais o consumo aqui e agora. Nem temos que nos preocupar porque haverá sempre alguém que irá disponibilizar aquilo que nos faz falta no momento. E não somos nós que apregoamos aos quatro ventos que estamos a educar as crianças para serem críticas, criativas, reflexivas e empreendedoras?

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A Lagartinha muito comilona

Há livros que são maravilhosos e que nos ajudam a fazer imensas descobertas. "A lagartinha muito comilona" do Eric Carle e editado pela Kalandraka é um deles.
Com ele pudemos:
  • aprender os dias da semana e a sua sequência
  • fazer contagens até cinco
  • aprender os números até cinco e associa-los á quantidade que representam
  • fazer jogos sensoriais tentando descobrir os sabores dos diversos frutos
  • conversar sobre os alimentos saudáveis e não saudáveis
  • observar a simetria das asas da borboleta
  • recordar o ciclo de vida da borboleta
  • fazer sequências lógicas

Deixo-vos o filme original desta história que acho maravilhoso




Recursos que podem utilizar:

Alimentos Saudáveis/Alimentos não saudáveis

Matemática

Ciclo de vida da borboleta / material

A borboleta colorida

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

No dia do Professor fica bem ...

Por Glicéria Gil

... falarmos dos bons professores e lembrarmos-nos dos maus e dos assim-assim. Se estes não existissem não haveriam os bons ...

domingo, 4 de outubro de 2009

UMA SUGESTÃO










SOMOS IGUAIS, DIFERENTES

Recursos pedagógicos


O skoool Portugal é um recurso pedagógico vasto que os professores podem usar de forma inventiva e criativa na sala de aulas para acrescentar valor às suas aulas de Matemática e Ciências. Muito embora concebido para os 2º e 3º Ciclos, ao nível das Ciências tem potencialidades que podem ser úteis aos educadores de infância.
Para conhecer melhor, clique no logótipo.

Mameshiba!




"When you kiss, 200 million bacteria are passed on from mouth to mouth each second.”

Analogias: para reflectir, a propósito , por exemplo , da gripe.

Surpreendentemente estranho.

Via

Publicado por Flávia Domingues

sábado, 3 de outubro de 2009

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

O Coelhinho e a Gripe Gripez

HISTÓRIA EM POWERPOINT PARTILHADA PELA PAULA GIL

View more presentations from cerita.
Texto e Ilustrações: Grupo de crianças do Jardim de Infância de Campinho- Reguengos de Monsaraz

Histórias adaptadas

Por Glicéria Gil

Através da @rca comum tive conhecimento da história "O Coelhinho e a Gripe Gripez" adaptada pela Paula Gil que gentilmente a colocou à nossa disposição e que irei publicar em seguida. A pertinência da história é indiscutível, contudo o que mais me agradou foi a simplicidade da mesma, nomeadamente a sua ilustração. Qual é a criança e adulto que não gosta da história "O coelhinho que foi à horta buscar uma couvinha para fazer um caldinho, veio de lá a cabra cabrez saltou-lhe em cima e -lo em três ... " Provavelmente muitas das crianças que venham a ouvir a história adaptada poderão obter alguma segurança relativamente à GRIPE A, ou pelo menos interiorizar as várias fases da doença, os cuidados a ter, quer em termos de tratamento, quer em termos de prevenção. Uma história que recorre a animais é sempre uma história muito bem aceite pelas crianças e esta não deve fugir à regra. E esta história a par com outras que se vão construindo sobre o assunto da GRIPE A é uma mais-valia para a nossa prática educativa. Interessante seria também criar a nossa própria história, incluir os nossos próprios personagens, introduzir artefactos provenientes das nossas experiências de vida. Por vezes, a adaptação de determinados textos pode ser um pau de dois bicos. Se por um lado, temos a base principal da história que nos orientará na sequência e conteúdos a apresentar, por outro, ao introduzirmos artefactos novos provocamos aquilo que eu chamo por brincadeira "uma intenção sem intencionalidade" ou seja, temos a intenção de criar um texto novo, mas o que simplesmente fazemos é retocar uma história que se adapte ao que queremos transmitir naquele momento... parecendo que construímos algo de novo, que inovamos, mas simplesmente mudamos as palavras e as imagens. Por isso é tão difícil criar, quer um texto, quer uma ilustração.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

LER PELO PRAZER DE LER!

"...a arte de LER é exactamente igual à de tocar piano ou qualquer instrumento. Como se aprende a gostar de piano?
O gostar, começa exactamente por ouvir."
Rubem Alves

Momentos Jardins Saudáveis VI

Por Glicéria Gil

"No princípio era o Som e o Som fez-se Música e a Música fez-se Vida. Porque a Música penetra mais fundo na alma humana." Platão

Inquéritos aos Educadores de Infância

Os questionários infra destinam-se aos educadores de infância e pretendem saber a sua opinião sobre alguns aspectos da Educação para a Saúde. São pequenas sondagens que irão permitir ter uma ideia das percepções dos educadores que visitam este blog. Para participar basta escolher a opção que melhor caracteriza a sua opinião tendo em atenção que não existem respostas certas ou erradas.
Se tiver disponibilidade agradeço a colaboração.
Glicéria Gil

Utiliza na sua prática pedagógica os materiais/recursos de Educação para a Saúde colocados neste blog?

Como educador de infância abordo ... (escolha a resposta com que mais se identifica)

A escovagem dos dentes no meu Jardim de Infância

O que mais gosta ou gostaria de encontrar neste blog

Quais as áreas existentes na sua sala?

Visita o blog Jardins Saudáveis

Ocorreu um erro neste dispositivo